Loading...

domingo, 30 de outubro de 2011

Esboço de Pregação

TEMA: ÁGUAS QUE SARAM

Texto: II Reis 5:9-14

Naamã,
heb. Agradável.

1) Um neto de Benjamim, Nm.26:40;

2) Comandante do exército de Ben-Hadade, Rei da Síria.
Foi curado da lepra, banhado sete vezes no rio Jordão, em obediência à palavra do profeta Elizeu, 2R.5;
Cristo citou a cura de naamã como exemplo de se estender a misericórdia divina a quem não era israelita, Lc.4:27;

3) Jorão era Rei de Israel neste tempo



Versículo 1: (Orgulho)
Neste versículo Naamã é exaltado, sua posição social e sua capacidade de defender os interesses do seu Rei. Geralmente um homem com sua posição social, é orgulhoso, tem que tomar cuidados em não expor sua imagem.

Versículo 2: (Propósito)
A Síria era uma ameaça para Israel (Reino do Norte), tanto que uma menina judia fora levada escrava para a esposa de Naamã.
Não conhecemos os propósitos de Deus, mas Ele age de forma a fazer com que seus filhos tornem para a sua presença.

Versículo 3: (Compaixão)
Deus usa a sua serva, mesmo escrava, ela tem compaixão de seu senhor e torce para que encontre o profeta em Israel para ser curado.

Versículo 4 e 5: (Crédito)
Naamã tinha crédito com seu Rei. Quando contou-lhe o que sua escrava disse, o Rei mandou imediatamente que entregasse uma carta ao Rei de Israel, e enviou-lhe depois disso Naamã para o encontro com o Profeta.

Versículo 6, 7 e 8: (Desconfiança)
Naamã era da confiança do Rei da Síria, mas o Rei da Síria não era de confiança dos Israelitas, pois tentara invadir Israel várias vezes. O Rei de Israel (Jorão) desconfiou. E mais, não confiou em Deus e não deu crédito aos seus profetas, pois não fizera menção ao seu nome (Eliseu).

Versículo 9: (Poder)
Naamã chega à frente da casa de Eliseu com seus carros, e toda sua comitiva, certamente escoltados por soldados do seu exército, demonstrando sua autoridade e seu prestígio diante do Rei.

Versículo 10: (Obediência)
Eliseu não quis encontrá-lo, antes mandou seu servo para dar-lhe a instrução e mais nada.
Naamã muito se enfureceu, pois queria ser recebidas honras, devido sua posição social e destaque na corte do Rei.
Deus quis ensinar algo a Naamã, a ser obediente, a confiar somente em Deus, e não em homens ou em deuses fracassados.

Versículos 11 e 12: (As águas que saram)
Naamã enfureceu-se, pois para nem ser recebido pelo profeta e ter que se banhar num rio barrento e de aspecto muito inferior aos que tinha em Damasco.
-Mas as limpas e claras águas de Damasco não tinham o que o barrento rio Jordão tinha, o remédio para a sua doença.
-João Batista batizava no rio Jordão, limpando as vidas de todo o pecado que pudessem ter cometido. Ele as lavava de suas impurezas espirituais.
-No céu tem um “Rio puro de água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro.” (Ap. 22:1)

Versículo 14: (Humildade)
Naamã ouve seus servos e decide deixar o orgulho de lado e mergulha no rio Jordão e sai de lá purificado e reconhece o Deus de Israel como único Deus de toda Terra.




Durante as lutas que passamos na nossa vida, tudo tem um propósito, no caso de Naamã, foi fazê-lo mais humilde, obedecendo a vontade de Deus, e reconhecendo que somente o Deus de Israel tem poder para mudar o rumo das nossas vidas.

Se estiver passando por dificuldades é hora de se render aos pés do Salvador e mergulhar no rio da vida, cujas águas descem do trono de Deus. E ser curado de suas chagas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário